Décimo terceiro álbum de Ed Motta e o Décimo de estúdio, lançado em 2013. A proposta do álbum é algo inovador, musicalmente falando.


AOR (Adult Oriented Rock) Um termo usado pelos especialistas para definir um tipo de música muito popular nas rádios do planeta no final da década de 70 e início de 80. Músicas com um certo nível de qualidade e técnica diferenciada. Canções com um ritmo calmo, vocais melodiosos, instrumental com requintes jazzísticos, guiado por pianos e teclados e pouca guitarra.

ED MOTTA

Ed motta, um dos maiores compositores e cantores do Brasil, é também um dos maiores colecionadores de Vinil do mundo. Ed possui mais de 30 mil discos em sua coleção.

Em outras palavras uma radio mais adulta como as canções de Steely Dan, Alessi Brothers, Gino Vanelli, Christopher Cross, ou Doobie Brothers, por exemplo. Se fosse cantores nacionais, seriam o estilo de Rita Lee, Lincoln Olivetti ou Gulherme Arantes.

Um álbum fabuloso e de uma musicalidade de nível bastante sofisticado, talvez o disco mais técnico de sua carreira. Curiosidade: Em “AOR”, Ed teve a oportunidade de realizar um velho sonho: gravar com o guitarrista americano David T. Walker (na faixa “Ondas sonoras”), algo que ele planejava desde 1994, quando foi para os EUA fazer um disco que nunca saiu.


Faixas.

1 – Flores da Vida Real

2 – S.O.S Amor

3 – Episódio

4 – Ondas Sonoras

5 – Marta

6 – 1978

7 – Latido

8 – AOR

9 – A Engrenagem

10 – Mais do Que Eu Sei


Ed Motta – AOR (2013)