Muito cuidado deve ser tomado ao falar de uma das maiores obras primas da música nacional e internacional. O álbum Chega de Saudade, lançado em 1959, elevou a música brasileira a um patamar até então inalcançável.


O brilhantismo de João Gilberto e a habilidade ímpar em seus dedos permitiu que o mundo conhecesse a música popular brasileira e a reconhecesse. Foram 31 anos desde o lançamento em 1959, e até 1990 o período que o álbum Chega de Saudade se manteve em catálogo e em constantes índices de vendas em todo o mundo.

Adorado no Japão, incensado na Europa e nos Estados Unidos, já faz algumas décadas que João Gilberto virou uma lenda viva da música

Adorado no Japão, incensado na Europa e nos Estados Unidos, já faz algumas décadas que João Gilberto virou uma lenda viva da música

João Gilberto, cantor, violonista, compositor e instrumentista, de fato é um homem brilhante, considerado como uma lenda viva, pioneiro criador da Bossa Nova. Tido por muitos críticos como um gênio, João Gilberto desde o lançamento do álbum Chega de Saudade trouxe prêmios importantes nos Estados Unidos e na Europa, como o Grammy, em meio à fase beatlemania.


Porém o álbum Chega de Saudade também contou com a genialidade de outras duas lendas. A faixa-titulo do LP fora composta pela maior dupla que o Brasil já teve na música. Antônio Carlos Jobim e Vinicius de Moraes, dupla de grande sucesso no país lançou a carreira de João Gilberto consolidando o movimento Bossa Nova que se iniciava.

Em 2007, foi eleito em uma lista da versão brasileira da revista Rolling Stone como o quarto melhor disco brasileiro de todos os tempos.


Faixas

1 – Chega de Saudade
2 – Lobo Bobo
3 – Brigas, Nunca Mais
4 – Hô-bá-lá-lá
5 – Saudade Fez um Samba
6 – Maria Ninguém
7 – Desafinado
8 – Rosa Morena
9 – Morena Boca de Ouro
10 – Bim Bom
11 – Aos Pés da Cruz
12 – É Luxo Só


João Gilberto  – Chega de Saudade (1959)