Lançado em dezembro de 1959 pela Atlantic Records, “The Shape of Jazz to Come” é um dos mais revolucionários álbuns de jazz da história.

ornettecolemancalO saxofonista Ornette Coleman rompeu com estrutura de acordes e incluiu a improvisação livre. Em 2003, foi considerado pela revista “Rolling Stone” o 246º álbum mais importante de todos os tempos.

Além de quatro estrelas, a classificação máxima  do “The Penguin Guide to Jazz”, “The Shape of Jazz to Come” também ganhou o prêmio máximo da publicação  a coroa usada para distinguir as obras-primas do gênero. Além de Ornette Coleman, participam o contrabaixista Charlie Haden e o baterista Billy Higgins e o trompetista Don Cherry.

Um álbum simplesmente fantástico e incomum. Segue uma linha completamente inversa do Jazz tradicional, sua técnica era é evidente. Esse cara conseguia levar a música para outro patamar, para um lugar onde poucos músicos conseguiram chegar. Eis um Saxofonista notório que a música perdeu. Como Costuma dizer um velho amigo, “Pelo menos sua obra é Eterna”.


Faixas

1 – Lonely Woman
2 – Eventually
3 – Peace
4 – Focus on Sanity
5 – Congeniality
6 – Chronology


Ornette Coleman – The Shape of Jazz to Come (1959)