Carlos Lyra, uma das figuras mais emblemáticas da música nacional. Um artista fabuloso considerado um gênio da bossa nova com leves influências em jazz.

O álbum Depois do Carnaval, de 1963, mostra o quão brilhante é esse artista. Uma das poucas joias raras da música brasileira, dessa época  e ainda em atividade.

O álbum abreviadamente chamado de Depois do Carnaval, é uma obra prima. Uma verdadeira prova de que os artistas brasileiros de outrora eram fantásticos. O disco por inteiro é uma sutil mistura de bossa nova, samba e jazz.

lyrra

Carlos Lyra é um incrível musico compositor e um poeta. Ouvir suas canções traz uma verdadeira felicidade no coração, pois tem a capacidade de te levar para aquela época.

Disco em que todas as faixas são sensacionais, mas algumas ganham mais destaques. A canção “Influência do jazz”, a mais incrível em minha opinião, pode-se perceber muitos elementos do jazz e da bossa misturados com maestria. Podemos também ter noção a raiz do tipo de música que viria a se desenvolver no período da bossa nova “engajada”. As características harmônicas jazzísticas dessa obra são simplesmente fantásticas. A letra relata as contradições da sociedade brasileira da época.

Outra grande faixa que destaco é “Marcha da Quarta-Feira de Cinzas”, uma canção de uma letra belíssima e uma melodia incrível. Faixa também tocada por Vinicius de Morais e Toquinho em uma de suas gravações.

De fato Carlos Lyra é um incrível músico-compositor e poeta. Ouvir suas canções traz uma verdadeira felicidade no coração, pois tem a capacidade de te levar para aquela época. De te fazer viajar anos atrás e sentir um pouco da nostalgia que a saudade daquela época proporciona.


 

Faixas

1 – Depois do carnaval

2 – Influência do jazz

3 – É tão triste dizer adeus

4 – Gostar ou não gostar

5 – Mundo à parte

6 – Aruanda

7 – Quem quiser encontrar o amor

8 – O melhor, mais bonito, é morrer

9 – Sem saída

10 – Marcha da quarta-feira de cinzas

11 – Promessas de você

12 – Se é tarde, me perdoa

13 – Maria do Maranhão

 

Carlos Lyra – Depois do Carnaval, Sambalanço de Carlos Lyra (1963)