Agenor de Oliveira já era um nome respeitado no meio do samba, tinha escrito várias músicas para as mais belas vozes desse país: Mário Reis, Francisco Alves, Araci de Almeida e até a eterna Carmem Miranda. Mas nunca tinha gravado um LP. Isso muda quando ele, em 1974, lança um álbum cheio de poesia, com canções que ao longo da sua vida, foi interpretado por outros artistas.

Nas faixas do álbum ele trazia várias canções que foram sucessos como “O Sol Nascerá”, que ficou famoso quase dez anos antes na voz de Nara Leão. Um samba de alegria, mesmo com ‘A Mocidade Perdida’. Essa mesma canção foi regravada pode Pery Ribeiro. Outro sucesso foi “Sim”, que já havia sido gravada em 1952 por Gilberto Alves e depois por Elizeth Cardoso em 1965. A belíssima “Tive Sim” foi gravado em 1968 por Ciro Monteiro.

“A sorrir
Eu pretendo levar a vida
Pois chorando
Eu vi a mocidade
Perdida”

Letra O Sol Nascerá

Cartola tem alguns parceiros presentes, como Dalmo Castello, Carlos Cachaça (amigo de infância), Nuno Veloso, Elton Medeiros, Hermínio de Carvalho e Aluizio. Parceiros que ajudaram nessa volta, depois de anos de exclusão e solidão, mas graças a sua eterna diva Zica, ele dá a volta por cima. Pode ser por isso que a música “Alegria” seja o retrato perfeito de Cartola naquele momento. “Alegria, era o que faltava em mim. Uma esperança vaga, eu já encontrei”. Outra que mostra esse amor é “Ordenes e Farei”, ele soube que Zica foi a responsável principal pela sua volta. E um detalhe importante, esse grande amor foi depois da juventude de Cartola, mostrando que não há idade para o amor.

A maioria das letras de Cartola falam de amor de uma maneira mais bucólica, no sentido figurado da palavra, e juntamente a alegria do que tem. São poucas as canções desse disco que levam a tristeza, e mesmo a “Disfarça e Chora” há ligações entre os versos do começo ao fim. “Quem Me Vê Sorrindo” é outra que se leva à poética.

Esse disco encontra-se na 52ª posição da Revista Rolling Stone dos álbuns mais importantes. E muito mais importante para o reconhecimento e firmação do compositor Cartola.

“Quem me vê sorrindo pensa que estou alegre
O meu sorriso é por consolação
Porque sei conter para ninguém ver
O pranto do meu coração

O que eu sofri por esse amor, talvez
Não compreendeste e se eu disser não crês
Depois de derramado, ainda soluçando
Tornei-me alegre, estou cantando”

Letra Quem me vê sorrindo

FAIXAS

01 – Disfarça e Chora

02 – Sim

03 – Corra e Olhe o Céu

04 – Acontece

05 – Tive Sim

06 – O Sol Nascerá

07 – Alvorada

08 – Festa da Vinda

09 – Quem Me Vê Sorrindo

10 – Amor Proibido

11 – Ordenes e Farei

12 – Alegria