Um dos mais aclamados álbuns de jazz de todos os tempos, Charles Mingus nos dá “The Black Saint and the Sinner Lady” (O Santo Negro e a Senhora Sinner). Mingus sempre foi um perfeccionista e nesse trabalho ele queria mostrar o melhor que podia. No inverno de 1963, ele convoca 11 instrumentistas para compor, o que seria anos mais tarde um dos discos mais ouvidos de jazz, que os críticos dizem ser ‘o mais alto galardão’ do jazz.

180412CharlesMingus_0Dividido em quatro faixas, mas uma tendo ligação na próxima (algo comum para os discos de jazz da época), formando uma única canção em 6 movimentos. No 1º movimento ele começa com um Jazz Rock, “Stop! Look! And Listen, Sinner Jim Whitney!” (Pare! Veja! E Escuta, Sinner Jim Whitney!), parece que ele está tentando chamar a atenção, trazer para si o público que o rodeia. Ao término ele entra em um 2° movimento com um solo de piano, “Hearts’ Beat and Shades in Physical Embraces” (Corações, Tons e Batidas em um Abraço Físico) vai na batida do coração, algo que começa mais calmo e devagar, mas de repente ele explode e começa a dançar, dançar até não poder mais.

Essa questão do Lado A ou B era muito distinta em vários discos, mas aqui não, no 3° movimento que vinha no lado B, não seria possível entender se não tivesse passado pelos os dois primeiros movimentos, “ (Soul Fusion) Freewoman and Oh, This Freedom’s Slave Cries” (Fusão da Alma) Mulher livre de Gritos, nesta Liberdade Escrava), vem em uma mistura de sentimentos, onde o sax domina da segunda parte ao fim. No 4° movimento, intitulado “Stop! Look! And Sing Songs of Revolutions!” (Pare! Veja! E Cante Canções de Revoluções) tem um sobe e desce que acontece várias vezes, e até um violão entoando um ritmo espanhol aparece. Esse sobe e desce acontece porque os três últimos movimentos são contínuos, ao sair de um movimento para outro ele faz um laço que amarra os três movimentos.

mingus1

Nesse ano, Mingus enfrentaria o banco dos réus, acusado de agredir seu trombonista com um soco na boca, Mingus teve uma pena leve. Esse tipo de comportamento era muito comum. Além de seu talento, ele era conhecido por seu temperamento explosivo. Era normal vê-lo desrespeitando seus músicos e até a platéia. Ele passava muito tempo sem produzir, e com esses problemas, era difícil ver ele em ação. Mas o que ninguém nega é o seu talento que mesmo não reconhecido mundialmente, por não ser um popstar do jazz (como foram Miles Davis e John Coltrane).

FAIXAS

01 – Solo Dancer
02 – Duet Solo Dancers
03 – Group Dancers
04 – Trio and Group Dancers
Single Solos and Group Dance
Group and Solo Dance