“No Excuses” foi uma música pouco expressiva em termos de vendas e popularidade no mainstream, que nem de longe se compara a grandes medalhões da banda de grunge americana Alice in Chains.

Embora não tenha tido o reconhecimento de “Nutshell” ou “Man In The Box”, o single “No Excuses” consegue trazer consigo exatamente a essência do bom grunge. Guitarra suja de forma moderada com riffs sob acordes suspensos e com uma levada leve e sincopada que muito difere de todos os trabalhos anteriores da banda.

A canção apesar de aparentemente alegre pela composição rítmica, a letra traz serias críticas e frustações do guitarrista e compositor desta, Jerry Cantrell em relação aos problemas do cantor Layne Staley e seu interminável vício com as drogas.

Como dito anteriormente, foi uma canção de pouca expressão midiática, mas para mim, uma das canções mais bem composta por todos os atributos que foi descritos acima.

“No Excuses” foi lançada disco “Jar Of Flies” lançado em 1994, álbum este que possui preciosidades como “Nutshell“, “I Stay Away” , “Don’t Follow” e claro a própria “No Excuses”.


Letra

No Excuses

It’s alright
There comes a time
Got no patience to search
For peace of mind
Layin’ low
Want to take it slow
No more hiding or
Disguising truths I’ve sold
Everyday it’s something
Hits me all so cold
Find me sittin’ by myself
No excuses, then I know
It’s okay
Had a bad day
Hands are bruised from
Breaking rocks all day
Drained and blue
I bleed for you
You think it’s funny, well
You’re drowning in it too
Everyday it’s something
Hits me all so cold
Find me sittin’ by myself
No excuses, then I know
Yeah it’s fine
We’ll walk down the line
Leave our rain, a cold
Trade for warm sunshine
You, my friend
I will defend
And if we change, well
I love you anyway
Everyday it’s something
Hits me all so cold
Find me sittin’ by myself
No excuses, then I know