“Café Society” é uma das brilhantes composições do majestoso Jorge Veiga, um dos mestres do samba e referência para o estilo devido a sua história, seu brilhantismo como músico e sua poesia através das composições.

Composta em 1959, pelo também incrível Miguel Gustavo, a canção “Café Society” traz uma nostalgia muito grande, pois claramente fala de elementos e acontecimentos da época.

Melodicamente falando, uma grande criação com acordes ao estilo bossa nova, uma linha harmônica incrível combinando com a bela voz de Jorge criando um som bastante prazeroso de se ouvir.

“Doutor de anedota e de chapanhota
Estou acontecendo num Café Society
Só digo enchanté, muito merci, all right
Troquei a luz do dia pela luz da Light

Agora estou somente contra a Dama de Preto
Nos dez mais elegantes, eu também estou
Adoro riverside “, só pesco em Cabo Frio
Decididamente eu sou gente bem

Enquanto a plebe rude na cidade dorme
Eu ando com Jacinto, que também é de Thormes
Terezas e Dolores, falam bem de mim
Eu sou até citado na coluna do Ibrahim

E quando alguém pergunta “como é que pode?”
Papai de Black-tie, jantando com Didu
Eu peço outro Whisky
Embora Esteja pronto
Como é que pode?
Depois eu conto …”