Author

Leandro Ribeiro

Deep Purple – Fireball (1971)

Aproveitando a levada do álbum anterior (“In Rock”), a banda inglesa Deep Purple lança mais um álbum clássico na historia do Rock. Muita energia, guitarra e atitude dão a toada.

Rolling Stones – Angie (1973)

Lançado como primeiro single do álbum “Goat’s Head Soup” e que foi lançado em um compacto simples que tinha no seu lado B a música “Silver Train”, “Angie”

Johnny Cash – At Folsom Prison (1968)

Cash já era um nome conhecido da música, mas antes do lançamento do álbum “At Folsom Prison” vivia inúmeros conflitos dentro e fora do palco. Estava viciando em anfetaminas e álcool

Odair José – Vou tirar você desse lugar (1972)

Era mais ou menos entre 67 e 68, Odair José tinha chega ao Rio de Janeiro e foi morar perto da Praça Tiradentes onde existia alguns teatros que era bom para ele começar a tocar e também havia alguns puteiros.

Roberto Correa

Para quem está de fora do que foi a Jovem Guarda e o que ela representou, vê a morte de Roberto Correa como apenas mais uma fatalidade que acontece com qualquer pessoa. Mas para quem sabe a importância que foi a… Continue Reading →

Tropicália em 8 álbuns

O momento da música nacional antes do Festival da Música Popular Brasileira, de 1967, era divido em duas partes: 1° parte – Tradicionalismo

Black Sabbath – Black Sabbath (1970)

Ao falar desse primeiro álbum do Black Sabbath, temos que lembrar que os 4 integrantes vieram de uma cidade destruída após guerra.

Lira Paulistana – O eterno porão paulistano

Um teatro cheio de histórias e importantíssimo para a música paulista. Situado no bairro de Pinheiros em um porão da Rua Teodoro Sampaio, o ‘Lira’ como era carinhosamente

Milton Nascimento – Travessia(1967)

Quando Bituca lança seu primeiro álbum, o Brasil conhece o que vinha a ser uma das maiores vozes do nosso país. “Travessia” foi lançada no ano de 1967, um ano repleto de álbuns marcantes.

Billie Holiday – Strange Fruit (1939)

O racismo é um problema que a sociedade enfrenta por anos. Hoje temos campanhas, estudos e enfrentamento direto contra esse problema que perdura por décadas.

Luiz Melodia – Juventude Transviada (1976)

No disco “Maravilhas Contemporâneas” de 1976, Luiz Melodia grava “Juventude Transviada” canção que até hoje é cantarolada pelo país. Pode se dizer que até antes da gravação nesse disco

Johnny Cash – I Walk the Line (1956)

Johnny Cash compõe em 1956 a sua canção mais famosa da sua fantástica carreira. Gravada na antológica gravadora Sun, a canção foi a primeira de Cash a alcançar o primeiro lugar

Peggy Seeger – The First Time Ever I Saw Your Face (1957)

Canção muito popular nos E.U.A., foi escrita pelo compositor/ cantor Ewan MacColl. Ele escreveu essa canção para Peggy Seeger, cantora que era popular no meio folk.

Johnny Rivers – Realization (1968)

Em um momento em que a psicodelismo era explorado por todos e Johnny Rivers também se aproveitou da onda, de uma maneira bem rápida e nem muito intensa.

COMPACTO: Os Vips – Longe, Tão Perto / Oração de um Broto (1966)

Se você tivesse fazendo alguma festa nos anos 60 e não sabia o que tocar, podia ir sem medo com Os Vips. Eles estavam na crista da onda, lançando inúmeros compactos e Lp’s.

Cartola – O Sol Nascerá (A Sorrir) – 1964

Cartola já não figurava no cenário musical, seus velhos sambas estavam na memória, mesmo que ele não tinha se aposentado oficialmente, mas não estava em evidências.

COMPACTO: Carole King – So Far Away / Smackwater Jack (1971)

Após o lançamento do álbum mais aclamado de Carole King ‘Tapestry’, ela lança um compacto simples em 45rpm que tinha no lado ‘A’ o mega sucesso “So Far Away”

Renato Barros e Lilian Knapp – Eu, Você e o Mar – 1966

Renato tinha sua banda ‘Renato e Seus Blue Caps’ e Lilian estava na dupla ‘Leno e Lilian’, mas mesmo separados nos seus trabalhos profissionais eles protagonizaram um dueto

The Mamas and The Papas – If You Can Believe Your Eyes And Ears (1966)

Em 1966 The Mamas and The Papas lançaram um dos discos mais impactantes daquele ano. Nesse álbum encontra-se dois dos maiores hits da década de 60: “California Dream” e “Monday Monday”. Mas esse disco não vive só dessas duas músicas.

Bobby Freeman – Do You Wanna Dance (1958)

Aos ouvidos brasileiros lembraremos da versão romântica de Johnny Rivers de 1966 (álbum Changes), mas para os desavisados, essa canção vem 8 anos antes com o cantor Bobby Freeman.

Jerry Adriani – Nosso Romance (1967)

Jerry Adriani, além de ser um cantor que não há um patamar que podemos qualificar, também teve momentos de compositor, nessa balada inesquecível,

© 2017 — Powered by WordPress

Theme by Anders NorenUp ↑

Free Shoutcast HostingRadio Stream Hosting